Nouveautés

carre gris Le fabuleux voyage de Tromblon

carre gris Blanche et la dragonne

carre gris Melvin

carre gris Le roi sans couronne

Traducteur

Bonus

J'aime

Moyenne : 1.9/5 (13 votes)

Recommander à un ami Recommander à un ami


Pour recommander ce texte, merci de compléter ce formulaire.
Tous les champs sont obligatoires









AddInto

Outils

Uma minhoca sem importância

Poule blanche et poule brune

Num recanto do galinheiro, uma galinha branca rechonchudinha e uma galinha castanha bastate roliça dormitam, sossegadamente, sob o sol do Inverno, embaladas pelo cacarejar dos outros habitantes daquele espaço.

- Olha, quantos ovos puseste hoje? pergunta a galinha castanha à galinha branca.
- Um só, responde a galinha branca. E tu?
- Nenhum!
- Ai! A patroa não vai gostar nada disso!
- Eu sei, suspira a galinha castanha.
E as duas galinhas, anafadas, voltam a adormecer, indiferentes ao ruído que as rodeia.
Olha, quando é que a patroa traz o grão? pergunta a galinha branca à galinha castanha.
- Oh! Nunca antes da uma, responde a galinha castanha. Porquê?
- Tenho fome!
- Ui! Então tens muito que esperar !
- Eu sei, suspira a galinha branca.
E as duas galinhas rechonchudas observam, passivamente, as brincadeiras animadas dos pintainhos.

De repente, a galinha branca sente cócegas numa das patas.
- Olha! Uma minhoca! Exclama a galinha branca.
- Ai é? Onde? Pergunta a galinha castanha.
- Aqui, ao lado da minha pata direita.
- É pequenina, diz a sua companheira.
- Sim, é verdade. Achas que é comestível? É tão pequenina…
- Se não a queres, dá-ma. Comê-la-ei de boa vontade.
- Isso não! É minha, exclama a galinha branca.
A galinha branca estica o pescoço, observa durante algum tempo a pequena minhoca inconsciente e, em seguida, levanta novamente o pescoço, sacudindo a cabeça:
- Não, afinal, podes ficar com ela. É muito pequenina, diz a galinha com desdém.
- Tens a certeza? Não a queres? pergunta a galinha castanha.
- Prefiro esperar pela patroa e pelo milho.
- Como queiras…
A galinha castanha inclina-se então para debicar a imprudente, mas muda de ideias à última da hora:
- Não, fica para ti, diz ela. Viste-a primeiro, é tua!
- Nem pensar, responde a galinha branca. Força. Não tenho assim tanta fome. Posso esperar pela patroa.
- Hum! São tão boas as minhocas, chilreia a galinha castanha.

De repente, consciente do perigo, a pequena minhoca começa uma corrida desenfreada para se ver livre daquela situação. E, quando finalmente a galinha castanha decide apanhar a pequena minhoca atarantada, um pintainho determinado surge entre as duas galinhas bem gordinhas e engole a minhoca sem pensar duas vezes!


Copyright © 2006, © 2013 - La tête dans les mots